Passagem de ônibus em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, vai aumentar de R$ 3,90 para R$ 4,20 a partir da próxima terça-feira

| Sem comentário
A Prefeitura Municipal de Petrópolis divulgou nesta terça-feira (19) o reajuste. De acordo com o município, foi negado o pedido das empresas de ônibus que previa um aumento de 14,1% no valor da tarifa e que levaria os passageiros a pagarem R$ 4,45.

´Foto: Reprodução da internet

Os usuários do Cartão Rio Card pagarão tarifa no valor de R$ 4,10. O decreto com o reajuste foi publicado nesta segunda-feira (18) no Diário Oficial da cidade e representa aumento de 7,6%. A Prefeitura também informou que, na composição da tarifa, o peso maior é o do salário dos rodoviários, que representa 50% do preço da passagem. Alegou que também entram combustíveis, material de rodagem, peças e acessórios, além de custos fixos como seguros, depreciação da frota e IPVA, por exemplo. A análise da Companhia Petropolitana de Trânsito (CPtrans) para estabelecer o custo da tarifa é feita com base na planilha Geipot da Empresa Brasileira de Planejamento de Transportes, consolidada e aplicada pelos municípios brasileiros. Condições para aumento de tarifa Para que o novo valor fosse concedido, a CPTrans solicitou renovação anual de, ao menos, 10% da frota operante, com 35 novos ônibus entrando em circulação até dezembro.

A renovação em 2018 já conta com 10 novos veículos – quatro grandes e seis micros da Cidade Real. Além disso, a Turb também anunciou para o próximo bimestre que 20 novos carros serão disponibilizados à população e a Cascatinha também terá dois novos veículos. A meta é renovação continuada para garantir melhor desempenho dos ônibus, mais qualidade de trabalho para os rodoviários e aumento de viagens. Segundo a Prefeitura, em reunião realizada sobre o assunto, o Conselho Municipal de Trânsito (Comutran) foi favorável ao limite de reajuste em 7,6%, considerando que sua aplicabilidade é importante para que o sistema de transporte público continue funcionando, mas também destacaram a importância de medidas que deverão ser aplicadas para a redução do custo da operação e diminuição de reajuste futuro, como a otimização, por exemplo.
Tags :

Nenhum comentário:

Postar um comentário

[2][iconeI][style-1][LEIA TAMBÉM][As mais lidas até o momento]

Somos movidos pelo interesse de explorar os meios, modos e regras que integram o sistema de mobilidade urbana no Estado do Rio de Janeiro. O avanço tecnológico tem trazido mais dinamismo nas cidades, fazendo com que a população evolua e acompanhe esse avanço.

Buscamos obter informações, matérias, históricos e projetos de mobilidade e transformação urbana, assim como a realização de visitas técnicas em empresas, concessionárias e instituições relacionadas à Mobilidade Urbana do RJ, cuja perspectiva é abordar temas mais diversos e estar inteirado no que há de vir nos serviços de transportes.


Mobilidade nas Ruas: Distrito de Santo Aleixo (Magé)

O Distrito de Santo Aleixo localiza-se no extremo norte do município de Magé, junto às divisas de Petrópolis e Guapimirim; distanciando-se n...

NOSSOS PARCEIROS