Ônibus do Rio podem deixar de circular por falta de combustível

| Sem comentário
Se os caminhões de combustível não chegarem às garagens das empresas de ônibus do Rio de Janeiro nas próximas 24 horas, a previsão é de paralisação total do transporte público na sexta-feira, 25.


Ônibus abastece em posto em Campo Grande, na Zona Oeste - Foto: Reprodução da internet

Hoje, terceiro dia da greve dos caminhoneiros, 40% da frota (de 23 mil veículos) não circulou na região metropolitana do Rio. A previsão para quinta-feira é de que 70% dos ônibus não circulem se os estoques não forem repostos.

A situação é gravíssima, desde segunda-feira e o problema se intensificou de ontem pra hoje. As empresas de ônibus abastecem os veículos nas garagens, onde mantêm um estoque de combustível suficiente para, no máximo, três dias de abastecimento total. Na terça-feira, 22, terceiro dia da greve, já começou a faltar diesel. Para tentar driblar o problema, alguns ônibus foram para os postos de gasolina para abastecer. Mesmo assim, apesar do esforço para manter a operação, só foi possível por na rua 60% da frota.

Na quinta-feira, 24, se nada for feito para a reposição dos estoques, os postos de gasolina tampouco terão combustível para abastecer os ônibus – como ocorreu nesta quarta – e a previsão é que o número de ônibus em circulação caia drasticamente. A previsão para sexta-feira é de paralisação total da frota, lembrando que os ônibus respondem por 85% do transporte público na região metropolitana do Rio. Para abastecer toda a frota são necessários 2 milhões de litros de combustível por dia, o equivalente a cerca de 70 carretas de diesel cheias.

Caminhoneiros bloqueiam a BR-116, próximo da cidade de Magé - Foto: Reprodução da internet
A greve reivindica uma política mais justa de preço de combustível, um problema que atinge além dos caminhoneiros, as empresas de ônibus e ao usuário do transporte público. Do ano passado para cá houve um aumento de 40% no preço dos combustíveis, valor considerado fora de qualquer parâmetro relacionado à variação de custo de qualquer setor.
Tags :

Nenhum comentário:

Postar um comentário

[2][iconeI][style-1][LEIA TAMBÉM][As mais lidas até o momento]

Somos movidos pelo interesse de explorar os meios, modos e regras que integram o sistema de mobilidade urbana no Estado do Rio de Janeiro. O avanço tecnológico tem trazido mais dinamismo nas cidades, fazendo com que a população evolua e acompanhe esse avanço.

Buscamos obter informações, matérias, históricos e projetos de mobilidade e transformação urbana, assim como a realização de visitas técnicas em empresas, concessionárias e instituições relacionadas à Mobilidade Urbana do RJ, cuja perspectiva é abordar temas mais diversos e estar inteirado no que há de vir nos serviços de transportes.


Mobilidade nas Ruas: Distrito de Santo Aleixo (Magé)

O Distrito de Santo Aleixo localiza-se no extremo norte do município de Magé, junto às divisas de Petrópolis e Guapimirim; distanciando-se n...

NOSSOS PARCEIROS