Viação Santa Sofia - A gigante do Sertão Carioca

| 1 Comentário
A partir de 1962, com a determinação do governo para que as empresas de transportes coletivos se tornassem viações de ônibus, foi a oportunidade para que muitas empresas de lotações, ou mesmo, pequenas (frotas) de empresas de ônibus se fundissem ou se transformassem em novas empresas (maiores).



Foi o caso da Viação Santa Sofia, formada por doze jovens que se juntaram e inauguraram a empresa em 06/12/1963, herdando o território da antiga Viação São José que tinha sua sede na Est. Rio-São Paulo nos anos 40).


A São José explorava a área da antiga Rio-São Paulo, ligando, principalmente, Campo Grande (Sertão Carioca) ao distrito de Nova Iguaçu (Ponte Coberta). Dentre esses sócios­fundadores que já operavam, antes, com Lotações o trecho Campo Grande x Santa Cruz, estava o saudoso Agostinho Gonçalves Maia, que se tornaria um dos grandes empresários do ramo.




A Santa Sofia Ltda de prefixo 530XX, iniciou suas operações com seis Ônibus Metropolitana que estrearam a linha 858 Campo Grande x Santa Cruz. A Santa Sofia Ltda era muito tradicional na zona oeste, chegou a ter 35 linhas, e mais de 300 ônibus, atendendo a várias comunidades desassistidas por outras empresas.




No final dos anos 60, sua frota era composta de 61 carros com as seguintes linhas:

229 Rodoviária x Usina
Linha oriunda da Viação Maracanã, apesar de ser completamente fora da área de atuação da empresa, foi uma transação feita, na época, para a expansão da empresa. Mais tarde a linha foi extinta, voltando, anos depois, com a Auto Viação Tijuca.




821 Campo Grande x Corcundinha via Capoeiras 822 Campo Grande x Corcundinha via Vila Nova 828 Campo Grande x Stº Antônio
830 Campo Grande x Esc. Amazonas
839 Campo Grande x Sta. Cruz via Palmares
841 Campo Grande x Cosmos
858 Campo Grande x Santa Cruz
859 Campo Grande x Base Aérea de Santa Cruz


Acervo: Marcelo Prazs


Em 1976 criou a Santa Sofia Turismo para o segmento de turismo e fretamento e mais tarde incorporou essa razão social à Faça Turismo, transportadora Turística especializada no transporte de pessoal, aluguel de ônibus para excursões e transporte de escolares, que foi comprada nos anos 80.

Registrou e inaugurou também a Agência de Turismo Santa Sofia na Rua Agostinho Coelho, 6 3º andar para atender à demanda da Faça Turismo.


Em 1978, a Sofia tinha 105 carros, e seu crescimento maior se deu quando, nos anos 80 absorveu a Viação Taninha (com 60 carros), detentora das linhas da zona norte e, finalmente, fundiu­se com a então Viação Campo Grande dando origem à atual Transportes Campo Grande com aproximadamente 110 carros.


Foto: Cia de Ônibus
Porém, poucos anos depois, a fusão foi desfeita, com isso, a empresa repassou as linhas da zona norte para a Transportes Campo Grande em troca das linhas de Campo Grande.




Em 2000 a Viação Santa Sofia passou a ser administrada pelo Grupo TAU, fortalecendo então o grupo que, com o decorrer do tempo foi deixando desassistidas as suas afiliadas, acarretando a falência da Transportes Mosa do RJ e da empresa Santa Rita de Itaguaí, além do sucateamento (quase falência) da Santa Sofia e o inchamento da Ocidental (a empresa absorveu grande quantidade de linhas, e não deu conta sequer de suas linhas originais).



Foto: Cia de Ônibus
Enfim, a Ocidental sofreu com a deficiente administração da sua gestora, fato é que nos últimos anos a empresa foi se desmanchando.

Em novembro de 2005, a Santa Sofia passou por uma dissolução, com isso entrou em decadência e foi se acabando aos poucos de devido a sua má administração. Ela perdeu suas linhas para a Pégaso e Ocidental, restando a ela somente a S11. Ou seja, foram aproveitados os Urbanuss de 1999, uns 34 veículos, e ai eles foram postos nesta linha.



A S11 circulava com Alpha e GLS de 3ª mão, um dos Alphas se superaqueceu e pegou fogo na Avenida Brasil.


Linhas que foram para Ocidental ­ 786, 828, 846, 847, 848, e S27




Linhas que foram para Pégaso ­ 821, 822, 840, 841 e 842

Todas ganharam um "B" depois do algarismo, servindo como sinalização de que aquelas linhas eram emprestadas.



Apesar do ocorrido, a Santa Sofia se destacava em sua operação e pela renovação da sua frota antecipadamente, sendo assim pioneira nos modelos novos das carrocerias.


A empresa passou por uma grave crise, que resultou na sua redução operacional para apenas uma linha S11.



A empresa teve 50% das suas ações vendidas para novos controladores acionários (assim o mesmo aconteceu com a Viação Ocidental). No entanto por ter ações judiciais e dívidas antigas, sua participação na licitação que modificou o sistema de concessões de linhas de ônibus na cidade do Rio de Janeiro, foi negada.




A saída foi a fusão com a Viação Ocidental, formando uma nova empresa: Rio Rotas Transportes e Turismo, sendo administrada pela Andorinha Rio do Grupo Breda Rio, funcionando no mesmo lugar da Viação Santa Sofia e operando algumas linhas da mesma empresa e outras remanescentes da Viação Ocidental, onde assim sendo pode­-se considerar a empresa Rio Rotas como sucessora da Viação Santa Sofia e da Viação Ocidental.


As linhas que não foram incluídas na Rio Rotas ficaram com a empresa Expresso Pégaso.

O Serviço Especial Taiobão

No dia 13 de dezembro de 1990 foi inaugurado o serviço especial com um ônibus da Auto Viação Bangu, com espaço para grandes volumes fazendo a linha 790 Cascadura x Campo Grande.



A estratégia da SMTU – Superintendência Municipal de Transportes Urbanos era exigir que todas as empresas que atuam nos subúrbios e nas áreas rurais tivessem 20% desse ônibus em suas frotas, cujo objetivo era atender pessoas pobres que precisassem transportar grandes volumes, como lavadeiras, vendedores ambulantes e pequenos agricultores.




Segundo o superintendente da SMTU, Antônio Maia, autor da ideia, o movimento vinha sendo bom (cerca de 850 passageiros por dia), embora nas primeiras semanas muitas pessoas ainda não conheciam o serviço.


Levavam desde galinhas e porcos vivos até sacolas de roupa, bicicletas e até mesmo geladeiras. No caso de algumas mercadorias, o embarque era realizado pela porta dianteira, pois a traseira, como ocorria nos ônibus comuns, tinha uma roleta.


O Globo - 1991


O taiobão circulava das 5h50m às 21h35m, sua tarifa custava CrS 50, preço igual ao das outras linhas que faziam o mesmo trajeto. Os bancos eram paralelos às laterais do ônibus, aumentando o espaço do corredor. O cobrador ficava no fundo do veículo e sobre a caixa do dinheiro havia uma espécie de esteira, que facilita a passagem dos volumes. A porta de entrada media 91 centímetros de largura, 11 a mais que a dos ônibus comuns. Segundo o gerente de tráfego da Auto Viação Bangu na época, Natan Pereira, a adaptação custou CrS 1,5 milhão. 


A emoresa operou o serviço especial nas linhas abaixo:

833 Campo Grande x Conjunto Manguariba
847 Campo Grande x Rio da Prata
848 Campo Grande x Bairro Arnaldo Eugênio
860 Santa Cruz x Pedra de Guaratiba
861 Reta do Rio Grande x Curral Falso
862 Reta do Rio Grande x Urucânia
863 Santa Cruz x Conjunto Cesarão
885 Santa Cruz x Conjunto Cesarão
886 São Fernando x Jesuítas via Avenida João XXIII

890 Avenida João XXIII x Rua Senador Camará 892 Santa Cruz x São Benedito




A Viação Santa Sofia operou as linhas:

724 Deodoro x Campo Grande
786 Marechal Hermes x Campo Grande
815 Bangu x Jardim Palmares
815 Santa Maria x Bangu
820 Campo Grande x BR.101
821 Campo Grande x Corcundinha
822 Campo Grande x Corcundinha
824 Campo Grande x Santa Maria
825 Campo Grande x Jesuítas
828 Augusto Vasconcellos x São Jorge
830 Campo Grande x Pedregoso
831 Campo Grande x Jardim Paulista
832 Campo Grande x Corcundinha
833 Campo Grande x Conjunto Manguariba
839 Campo Grande x Cesarão


840 Campo Grande x São Fernando
841 Campo Grande x Cosmos
842 Campo Grande x Paciência
846 Campo Grande x Rio da Prata
847 Campo Grande x Rio da Prata
848 Campo Grande x Santa Rita
851 Escola Amazonas x Vasconcelos
857 Campo Grande x 7 de Abril
858 Campo Grande x São Fernando
859 Marechal Hermes x Base Aérea de Santa Cruz
859 Campo Grande x Base Aérea de Santa Cruz
860 Pedra x Manguariba
861 Reta do Rio Grande x Cesarão
862 Reta do Guandu x Urucânia
863 Cesarão x João XXIII
865 Campo Grande x Santa Cruz
881 Campo Grande x Vilar Carioca
885 Santa Cruz x Manguariba
886 Santa Cruz x Jesuítas
890 Santa Cruz x João XXIII
892 Santa Cruz x Matadouro

S03B Campo Grande x Sepetiba
S017 Campo Grande x Inhoaíba
S027 Marechal Hermes x Urucânia
S11 Inhoaíba x Praça XV via Cais do Porto
S11 Inhoaíba x Praça XV via Presidente Vargas
S11 Cosmos x Praça XV via Avenida Brasil
S11 Inhoaíba x Penha
S023 Campo Grande x Santa Rita



Referências Bibliográficas

Cia de Ônibus, Ônibus em Movimento, Fichas de Ônibus, Choop Duplo, O Globo, Jornal do Brasil, UAI, Fortalbus, Folha UOL, Rio que Mora no Mar.


Tags :

Um comentário:

  1. A S017 depois teve seu trajeto entendido até Santa Margarida, passando pela Rua Seabra Filho

    ResponderExcluir

[2][iconeI][style-1][LEIA TAMBÉM][As mais lidas até o momento]

Somos movidos pelo interesse de explorar os meios, modos e regras que integram o sistema de mobilidade urbana no Estado do Rio de Janeiro. O avanço tecnológico tem trazido mais dinamismo nas cidades, fazendo com que a população evolua e acompanhe esse avanço.

Buscamos obter informações, matérias, históricos e projetos de mobilidade e transformação urbana, assim como a realização de visitas técnicas em empresas, concessionárias e instituições relacionadas à Mobilidade Urbana do RJ, cuja perspectiva é abordar temas mais diversos e estar inteirado no que há de vir nos serviços de transportes.


Mobilidade nas Ruas: Distrito de Santo Aleixo (Magé)

O Distrito de Santo Aleixo localiza-se no extremo norte do município de Magé, junto às divisas de Petrópolis e Guapimirim; distanciando-se n...

NOSSOS PARCEIROS