Viação Nossa Senhora do Amparo

| Sem comentário
A Viação Nossa Senhora do Amparo foi fundada em 10 de maio de 1950 por Jacintho Luiz Caetano, um ilustre cidadão maricaense, que cresceu junto à sua terra.



Filho de Caetano Gonçalves e Amélia Leopoldina do Amparo nasceu no dia 15 de agosto, dia de Nossa Senhora do Amparo, padroeira de Maricá. Por sua devoção à Santa, batizou a empresa com o nome dela. Com apenas dois ônibus, rodava no trajeto Centro-Lagomar, sua única linha.


Onde tudo começou...

No final do século XIX, os únicos meios de transporte em Maricá eram as carroças ou os próprios lombos dos animais.

Em 1928 Jacintho adquire o seu primeiro caminhão. Em 1950 compra seus primeiros ônibus, que chegam à Maricá trazendo em suas latarias as inscrições "Viação Nossa Senhora do Amparo". Em 10 de maio, Jacinto dá início a uma nova atividade, o transporte coletivo.

Foram comprados dois ônibus e 4 foram encomendados esperando o decreto que concederia a permissão para a Viação Nossa Senhora do Amparo iniciar o tráfego entre Maricá e Niterói.

Havia em Maricá a empresa Auto Comercial que fazia a linha até Niterói que posteriormente foi vendida à Auto Viação 1001, que passou então a fazer a linha Niterói x Maricá x araruama.




Durante os primeiros anos, as pressões sofridas foram muitas e muito fortes para poder criar a sua empresa de ônibus e dar a independência de transporte à Maricá.

As visitas ao Palácio do Governo eram constantes e sua firmesa e idealismo despertaram, no então governador, Comandante Ernani do Amaral Peixoto, simpatia e respeito. Uma grande amizade começava ali.

A primeira linha era Lagomar x Maricá x Niterói. Jacinto sempre dizia: - A empresa é de Maricá pra trazer melhorias para Maricá.

No final de 1951, Jacintho estava ligado à política pela UDN (União Democrática Nacional) deixa a câmara dos vereadores, da qual fazia parte e filia-se ao PSD - Partido Social Democrático. Nessa ocasião, vindo do UDN, ingressou no PSD, o Sr Jacintho Luiz Caetano, tornando-o imbatível nas urnas.




O novo filiado, um abnegado e Maricá, após a promessa do governador fita ao seu saudoso pai - Benvindo Taques Horta e aos membros de direito desse partido, que seria concedida a permissão para o funcionamento da então Viação Nossa Senhora do Amparo na linha Niterói x Maricá x Lagomar. Foi o início vitorioso no setor de transporte coletivo do município, impulsionado pelo Sr. Jacintho.

Daí pra frente, a empresa que começou pequena. mas com trabalho do seu fundador, tornou-se a grande empresa dos dias de hoje e orgulho dos maricaenses.

Assim, contando com a admiração do governador, Jacintho no dia 30 de abril de 1952, na Procuradoria Judicial do Departamento de Estradas e Rodagem - DER - o despacho do excelentíssimo Sr. Governador, concedendo a autorização para funcionamento de veículos destinados ao transporte coletivo nas estradas estaduais e intermunicipais.




Os primeiros dias do mês de maio foram de preparativos para iniciar o tráfego entre Lagomar, Maricá e Niterói.

Em 10 de maio de 1952, às 7 horas da manhã, tendo como motorista o Sr. José Pereira, o pernambuco, e o cobrador, o jovem Altair Martins da Silva, sai o primeiro ônibus, depois de ter recebido bençãos e orações, feitas pelo Cônego Joaqum Batalha.

10 horas foi celebrada uma missa de Ação de Graças e a benção de mais um ônibus que seguiu pra Niterói, fazendo o horário de 11 horas.

Ma autorização do DER, constava a saída dos ônibus de Lagomar (Jacaroá) e a passagem pela Estrada velha de Maricá (São José do Imbassaí) com dois horários saindo de Maricá às 7h e 11h, voltando de Niterói às 18h e às 20 horas.

Poucos meses ficaram esses primeiros horários, Jacintho possuía 6 ônibus e logo conseguiu trafegar em duas horas, saindo o primero de Maricá às 5 horas e o primeiro de Niterói às 7 horas. Por alguns anos, os ônibus novos que chegavam, antes de entrar na linha, eram levados à frente da Matriz para receberem as "bênçãos de Nossa Senhora".




Todo dia 10 de maio às 10 horas da manhã era celebrada a missa de ação de graças e muitos fogos comemoravam o aniversário da empresa. Foi assim até o final da vida de Jacintho.

A Viação Nossa Senhora do amparo crescia. Crescida cultivada pelo olhar atento e zeloso de Jacinto.

Logo após, a Auto Viação 1001 negociou com a Viação CROL - Coletivos Rio Ouro Ltda, seus direitos sobre a linha de Maricá.

Meses depois, a Viação CROL faz a Jacinto uma propostas de venda de seus direitos, o que foi imediatamente aceito por ele e que adquiriu as linhas e os ônibus. Para garantir melhor atendimento comprou mais 4 ônibus, ficando assim com a concessão definitiva.

Os ônibus da Amparoparavam próximo aos correios em Niterói, até que em 25 de janeiro de 1955, foi inaugurada a Estação Rodoviária de Niterói.

Na década de 70, com a necessidade de ampliar a garagem dos ônibus, o antigo Armazém Espírito Santo foi demolido.

Em 1972, com uma frota de 30 ônibus, a Amparorecebe para administrar a empresa os filhos de Jacintho, Luiz Fernando, José Francisco, Maria do Carmo e Luiz Ronaldo.




Vários bairros de Maricá já foram servidos pela Viação Nossa Senhora do Amparo, com linhas municipais. Mais tarde os seviços da Amparo se restringiram apenas aos 3º e 4º distritos. E empresa é detentora de todas as linhas intermunicipais de Maricá.

Em 1973 surge a nova linha, a Maricá x Rio do Ouro e uma garagem de apoio foi construída em Rio Ouro.




A inauguração da Ponte Rio-Niterói em 1974, possibilitou a criação da linha Rio x Maricá em 1976.

Em 1977, José Francisco assume a presidência do SETRERJ - Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviáros do Estado do Rio de Janeiro, onde permaneceu até 1997. Hoje ainda participa ativamente na diretoria daquele órgão.

Em 1980, quando completou 30 anos, passou a investir mais em sua modernização e estar atenta ao seu papel social.

No ano de 1981, Jacinto começava a sentir os primeiros sinais de um problema circulatório que se agravava. Porém, Jacintho, que tinha uma grande fé em Nossa Senhora do Amparo, não demonstrava desânimo nem derrotismo. Pelo contrário, tinha força e perseverança...




Em 10 de dezembro de 1985, houve a emcampação da empresa, num ato do então governador Leonel Brizola. Pessoas despreparadas foram nomeadas para gerir as empresas emcampadas. Após 3 anos de péssimas administrações, as empresas quase delapidadas por completo, foram devolvidas aos seus antigos donos que as duras penas tentaram reerguê-las.

Mas a doença de Jacintho se agravava e ele não pode ver a reintegração d sua empresa.

Em 8 de dezembro de 1986, Jacintho Luiz Caetano não resistiu às complicações e faleceu, deixando uma rica lição de coragem e determinação com sua história de vida, construída com muitas lutas e merecidas vitórias.


Antes do falecimento de Jacintho, durante o governo de Leonel Brizola a frente do Executivo fluminense, em dezembro de 1985, houve a emcampação da e quand essa voltou aos proprietários em 1988, estava com boa parte de seus veículos e instalações sucateadas, um significativo retrocesso para a empresa.

Jacinto havia falecido e seus filhos, que tomaram a frente nos negócios, tiveram trabalho para reerguer a empresa. Mas, apesar das dificuldades, a recuperação foi bem-sucedida e, hoje a Viação Nossa Senhora do Amparo trabalha diariamente oferecendo segurança, conforto, eficiência e pontualidade aos seus clientes, além de operar no ramo de turismo.



A Viação Nossa Senhora do Amparo recebeu o Selo Verde, como empresa que cuida do meio ambiente. Patrocina diversos eventos em Maricá, dentre eles, o Festival Nacional de Voz e Violão. Mantém diversos projetos sociais ligados à cultura e esportes e é hoje a maior empregadora e arrecadadora de impostos de Maricá. 

Construiu com recursos próprios o Terminal Rodoviário de Itaipuaçu que foi entregue em janeiro de 2014 e inaugurado pela prefeitura no dia 31 de março do mesmo ano.

Foto: Reprodução da internet

Junto à inauguração do terminal de integração, a prefeitura criou três novas linhas municipais, para facilitar e agilizar o deslocamento dentro do distrito de Itaipuaçu, que é considerado o maior loteamento do estado, com dez bairros e 170 ruas. Os ônibus fazem os itinerários:
Rua 126 x Recanto (com rotas pela Rua 34 e Estrada de Itaipuaçu)
Terminal x Inoã via Itaocaia
Circular, saindo do Terminal para as ruas 34 e 66, passando pela Avenida 2 e retornando ao terminal.
A viação Nossa Senhora do Amparo foi responsável pela construção do terminal (uma exigência legal pela concessão das linhas que a empresa opera na cidade).




A Viação Nossa Senhora do Amparo completou 67 anos de excelentes serviço, com o índice de aprovação superior à 85% pelos seus clientes em pesquisa realizada em janeiro deste ano.

É realmente uma empresa que orgulha o maricaense e tem orgulho de ser maricaense.

Hoje, a Nossa Senhora do Amparo, se destaca entre as maiores empresas do setor no Estado, reconhecida pelos investimentos em novas tecnologias para garantir cada vez mais conforto e segurança para seus passageiros.




Nas linhas metropolitanas, a frota está totalmente atualizada com modelos adequados para o atendimento de passageiros com mobilidade reduzida. A frota moderna e atualizada também está disponível nos fretamentos para transporte de grupos para lazer, turismo, negócios e outros eventos.

A trajetória de sucesso da empresa é marcada pelos investimentos em inovações que dão prioridade ao conforto do passageiro desde o momento em que ele compra a passagem.





Projetos Sociais

A empresa se destaca pelos projetos sociais investindo no desenvolvimento humano e no projeto de vida de jovens, na perspectiva de ampliar as oportunidades de acesso ao mercado de trabalho, à cultura e ao lazer, ao mesmo tempo em que favorece a emancipação pessoal e familiar.

Desde 2006, a Viação Nossa Senhora do Amparo, em parceria com o SEST/SENAT de São Gonçalo, participa do projeto federal. Os melhores alunos das turmas de mecânica e elétrica são avaliados.

Os aprovados são aproveitados no quadro de funcionários da empresa e têm a oportunidade de continuar com os estudos. Com esta iniciativa a empresa contribui para a inclusão social desses jovens, favorecendo o surgimento de novos talentos.

A empresa conta com outras iniciativas que ganharam destaque ao longo do tempo. Dentre essas, destacam-se o Programa Amparo Vai á sua escola tem enfoque educativo e conta com um concurso de redação. Mais de oito mil estudantes já participaram.

O projeto Boa-Bola oferece aulas gratuitas de tênis, ministrada por professor formado pela Confederação Brasileira de Tênis, no Caju Tênis Clube, em Maricá. A parceria proporcionou ao Clube e seus participantes a construção de duas novas quadras, uma sala de estudos equipada com computador e a formação de profissionais que já estão no mercado de trabalho.

O Projeto Cia. Vida de Teatro e Dança, consiste no patrocínio de bolsas de estudo de teatro e dança para crianças, jovens e adultos. Desde agosto de 2007, o projeto, que oferece cerca de seis horas semanais de aulas, já beneficiou 107 pessoas.

Orquestra Infantil da Viação Nossa Senhora do Amparo, aulas gratuitas de música para 105 pessoas. O currículo inclui aulas de instrumentos de sopro e corda. Os alunos iniciam na flauta doce, passando para o violino e, finalmente, para todos os instrumentos de corda. Iniciado em 2008, o projeto conta com a parceria da Orquestra de Cordas da Grota, da ONG Reciclarte.

O projeto Motorista Cidadão, criado pela Fetranspor, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas, o projeto treina motoristas das empresas associadas com o objetivo de garantir qualidade e excelência no atendimento ao público. Voltado também para a certificação, enfatiza a melhoria das atitudes e comportamentos dos motoristas. Atualmente, a Viação Nossa Senhora do Amparo possui 288 motoristas cidadãos em atividade na empresa.

Projeto Circulação promove atividade física gratuita ao ar livre para homens e mulheres, desde agosto de 2008. As turmas, com aproximadamente 30 pessoas, têm alunos de diferentes faixas etárias, mas o projeto prioriza pessoas da terceira idade.

As aulas, ministradas diariamente pela manhã, são finalizadas com um grande círculo de conversação. Os assuntos em pauta são variados e vão desde saúde até poesia e filosofia. A "sala de aula" fica no final da Rua 1, na Praia de Itaipuaçu.

Jovem Aprendiz, uma iniciativa do Ministério do Trabalho, cujo objetivo é ajudar na iniciação profissional dos jovens brasileiros através de incentivos às instituições públicas e empresas privadas. Desde 2006, a Viação Nossa Senhora do Amparo, em parceria com o SEST/SENAT de São Gonçalo, participa do projeto federal.

Os melhores alunos das turmas de mecânica e elétrica são avaliados. Os aprovados são aproveitados no quadro de funcionários da empresa e têm a oportunidade de continuar com os estudos. Com esta iniciativa a empresa contribui para a inclusão social desses jovens, favorecendo o surgimento de novos talentos.

Projeto Vida Afora, proposta de atividade física, afetiva e de reabilitação fisioterápica para residentes, em instituições para idosos, em São Gonçalo e Niterói. Aulas diárias de ginástica, gratuitas, são adaptadas e oferecidas para idosos, na faixa dos 70 anos. A atividade proporciona o aumento das potencialidades físicas, o tratamento fisioterápico motor e respiratório e a reabilitação, quando possível, do idoso, restaurando a sua independência diária.

A Viação Nossa Senhora do Amparo, tem um compromisso com a responsabilidade social, para empresa, é a forma de gestão integrada, ética e transparente da administração da empresa e das nossas relações com todos os públicos de interesse, promovendo os direitos humanos e a cidadania, respeitando a diversidade humana e cultural, não permitindo a discriminação, o trabalho degradante, o trabalho infantil e escravo e contribuindo para o desenvolvimento sustentável e para a redução da desigualdade social.

Serviço Seletivo Expresso

Em agosto de 2017 a empresa inaugurou o "Serviço Expresso" na linha 2146D Castelo x Maricá.


Foto: Cidade Bus

O serviço diferenciado tem em seu percurso apenas dez pontos de embarque/desembarque e é diferenciado através de frota exclusiva em ônibus rodoviários na cor laranja.


Além de atender à publico específico, o tempo de viagem é reduzido em aproximadamente 30 minutos, tornando-o mais ágil e cômodo, além do conforto. Os coletivos do modelo Marcopolo Audace são equipados com sistema de refrigeração, tomada USB, conectividade wifi e poltronas reclináveis .
O serviço está disponível de segunda à sexta-feira com horários programados em ambos os sentidos. A tarifa no valor de R$ 20,00 é cobrada integralmente no Bilhete Único. Outro detalhe importante é a respeito da gratuidade, que não é aceita no serviço.
Os horários de partida são:

Castelo:
07:00 - 08:30 - 09:30 - 11:00 - 13:00 - 15:00
16:00 - 17:00 - 18:00 - 19:00 - 20:10 - 21:10

Maricá:
05:00 - 06:00 - 07:00 - 08:00 - 09:00 - 11:00
13:00 - 15:00 - 16:00 - 17:00 - 18:30 - 19:30


Os serviços regulares da linha 2146D Castelo x Maricá não sofreram alteração em sua grade horária.


Azul: Trajeto com paradas - Laranja: Trajeto sem paradas

Os pontos definidos para embarque/desembarque são fixos e não é realizada parada fora deles.

A linha faz parada nos pontos:


  • Terminal Jacinto Luiz Caetano
  • Praça 5
  • Maminha de Ouro
  • Condomínio Elisa
  • Condomínio Bosque de Itapeba
  • Marine
  • Passarela São José
  • Condomínio Manu Manuela
  • UPA Inoã
  • SPAR
  • Aeroporto Santos Dumont
  • Terminal Menezes Cortes


Linhas municipais de Maricá



10 Centro x Itaipuaçu (Recanto)
19 Centro x Inoã via flamengo
19A Centro x Inoã via avenida
20 Cassorotiba x Inoã
34A Itaipuaçu x Inoã via Cajueiros
36 Itaipuaçu x Inoã (Recanto - Rua 34)
36 Itaipuaçu x Inoã via Lot.Vivendas (Recanto - Rua 34 - T.U)
40 Santa Paula x Inoã
48 Centro x Itaipuaçu via Cajueiros
58 Itaipuaçu x Inoã (Rio do Ouro) via Rua 126 (T.U)
59A Recanto x Inoã via Itaocaia (Terminal)
59B Recanto x Rua 128 via Estrada de Itaipuaçu (Terminal) (com Variante Rua 126 via Rua 34 - Recanto)
59E Itaipuaçu x Terminal x Circular via Avenida 2/Rua 66/Rua 34


Linhas intermunicipais - Maricá x Rio



146D Candelária x Maricá (Urbano - TU)
543D Anaia X Candelária T.U
578D Itaipuaçu x Candelária (Urbano )T.U
2146D Castelo x Maricá
2146D Castelo x Maricá via Centro
2146D Castelo x Maricá (Direto – Alameda) > Somente no sentido Castelo
2146D Santa Paula x Castelo > Somente no sentido Castelo
2146E Castelo x Maricá > Serviço Expresso
4146D Itaipuaçu x Candelária (Recanto)
4146D Itaipuaçu x Castelo (Recanto)
6146D Itaipuaçu x Castelo via Rua 128 , Cajueiros (T.U)


Linhas intermunicipais: Maricá x Niterói x São Gonçalo




144R Niterói x Maricá (Urbano - TU)
534R Ponta Negra x Niterói via RJ 106 , Manoel Ribeiro (Urbano – TU)
535R Várzea das Moças x Niterói via Tribobó (TU)
536R Várzea das Moças x Niterói via Maria Paula
537R Itaipu x Niterói via Tribobó
537R Itaipu x Niterói via Avenida Central
537R Itaipu x Tribobó via Avenida Central
537R Itaipu x Varzea das Moças (T.U)
541R Joquei x Niterói via Tribóbo
541R Jóquei x Niteroi via Oásis
542R Anaia x Niterói
544R Rio do Ouro x Maricá via São José/Flamengo/Rodoviária ) > Somente no sentido Maricá
546R Rio do ouro x Maricá via Avenida
546R Rio do ouro x Maricá via Flamengo (T.U)
571R Engenho do Roçado x Niterói via Tribobó/ via Ipiíba
590R Ponta Negra x Candelária via RJ 106/Manoel Ribeiro
701R Itaipuaçu x Rio do Ouro via Inoã
701R Itaipuaçu x Rio do Ouro via Loteamento Vivendas
2144R Niterói x Maricá
2144R Niterói x Maricá via Centro > Somente no sentido Castelo
2534R Ponta Negra x Niterói via RJ 106/Manoel Ribeiro (T.U)
2590R Ponta Negra x Castelo via Boqueirão/ Bambuí (T.U)




Referências Bibliográficas


Lei Seca Maricá, Cia de Ônibus, Cidade Bus, Itaipuaçu Site, Setrerj, Ônibus Brasil, Departamento de Transporte Rodoviário, Maricá Info, Ponto de Ônibus, Viação Nossa Senhora do Amparo, Prefeitura Municipal de Maricá.
Tags :

Nenhum comentário:

Postar um comentário

[2][iconeI][style-1][LEIA TAMBÉM][As mais lidas até o momento]

Somos movidos pelo interesse de explorar os meios, modos e regras que integram o sistema de mobilidade urbana no Estado do Rio de Janeiro. O avanço tecnológico tem trazido mais dinamismo nas cidades, fazendo com que a população evolua e acompanhe esse avanço.

Buscamos obter informações, matérias, históricos e projetos de mobilidade e transformação urbana, assim como a realização de visitas técnicas em empresas, concessionárias e instituições relacionadas à Mobilidade Urbana do RJ, cuja perspectiva é abordar temas mais diversos e estar inteirado no que há de vir nos serviços de transportes.


Mobilidade nas Ruas: Distrito de Santo Aleixo (Magé)

O Distrito de Santo Aleixo localiza-se no extremo norte do município de Magé, junto às divisas de Petrópolis e Guapimirim; distanciando-se n...

NOSSOS PARCEIROS