Linha de Fogo: 298 Acari x Castelo

| Sem comentário
Primórdios da linha

Até 1963 a linha era a 243 Castelo x Turiaçu. Em 1964 com a nova numeração das linhas recebeu o número 307, depois foi esticada para Colégio e para Coelho Neto por volta de 1966. 

Ainda nesse ano seu número mudou de novo para 298. Era operada pela Viação Luar com 45 ônibus até 1968, quando essa empresa foi adquirida pela Viação Madureira Candelária.
Em março de 2014, a linha passou a ser administrada pela Viação Pavunense.



Nesta foto, de autoria e data desconhecidas, vemos um ônibus da antiga linha 298 – Castelo x Coelho Neto. Aparentemente está no Castelo, centro do Rio, no ponto final. Vemos os destaques do itinerário: Cascadura, Del Castilho e P. Vargas. A placa parece ser do sistema numérico, o que dataria a foto antes de 1969.


     Empresas que operaram a 298

- Viação Luar ( 1963 até 1968)
- Viação Madureira Candelária (1968 até 2014)
- Viação Pavunense ( 2014 até os dias atuais)


     Itinerário da linha 298

Acari <> Coelho Neto <> Colégio <> Rocha Miranda <> Turiaçu <> Madureira <> Cascadura <> Engenheiro Leal <> Cavalcanti <> Tomás Coelho <> 
 Pilares <> Abolição <> Cachambi <> Del Castilho <> Maria da Graça <> Jacarezinho <> Triagem <> Benfica <> Mangueira <> São Cristóvão <> Cidade Nova <> Centro.

Desde seu início em Acari, a linha passa por diversas áreas de risco e proximidades à comunidades dominadas pelo poder paralelo.

Além da comunidade de Acari, ao longo de seu trajeto a linha percorre áreas consideradas de risco extremo, que compreendem ao domínio do tráfico de drogas e milicianos.


Conforme destaque no mapa, cada chama representa uma área de risco no trajeto da 298. Dentre todas elas a área com mais incidentes e notícias sobre atentados e até mesmo vandalismo está no entorno da comunidade do Jacaré.


     Fatos e Acontecimentos

Em 2009, após uma invasão no Morro dos Macacos em Vila Isabel, que também resultou na queda de um helicóptero da polícia militar na vila olímpica do bairro de Sampaio, os traficantes em retaliação incendiaram aproximadamente dez veículos sendo quatro na área do Jacarezinho e Manguinhos.

Ônibus da Viação Novacap da Linha 284 e da Via Rio Class da Linha 261, incendiados em 2009 (Imagem Jornal Extra)






Ônibus da Viação Verdun Sequestrado, estavam preparando pra atear fogo no veículo (Imagem Jornal Extra 2009)


Helicóptero da polícia militar abatido por tiros na invasão ao Morro dos Macacos em 2009, Levando a morte de mais de 5 pessoas


Atualmente ainda acontecem tiroteios e arrastões perto dessas comunidades. Em Junho de 2017 após tiroteios na área da Comunidade da Serrinha e do Cajueiro, as linhas que passam em diversos sentidos inclusive a 298 tiveram seu itinerário desviado pela Estrada do Portela e depois acessando o Viaduto, para que possam contornar e fugir do tiroteio.

Também aconteceram na área por onde a linha 298 passa, uma delas foi a morte de mãe e filha da Comunidade da Mangueira após uma operação policial, que em protesto contra a morte das duas moradoras, manifestantes atearem fogo a um ônibus.

Ônibus da Linha 627 Inhaúma x Saens Pena incendiado na Comunidade da Mangueira (30/06/2017)

O tráfego de veículos foi fechado no Viaduto da Mangueira e também na Rua Visconde de Niterói, em frente ao morro da Mangueira, zona norte do Rio.
Imagens da Câmera da CET Rio 30/06/2017
O ônibus da linha 627 (Inhaúma- Saens Peña) foi incendiado na Avenida Radial Oeste, próximo ao viaduto da Mangueira. Segundo o Sindicato das Empresas de Ônibus, o motorista foi agredido ao tentar evitar o ataque.

E o mais recente foi novamente na área da comunidade do Jacarezinho, onde após a morte de um policial civil houveram diversos tiroteios e até uma mega operação envolvendo as forças de segurança. Como consequência, o tráfego foi desviado pela Linha Amarela e Leopoldo Bulhões.

Comboio do Exército Brasileiro na Entrada da Comunidade do Jacarezinho (Foto de Richardson Marcus)


 Empresas que operaram a linha:


     Viação Luar (1956 á 1968)

Fundada em 1956, a Viação Luar Ltda operava a linha 242 Cavalcanti x Castelo.
Em 1958, a Viação Luar inaugurou sua segunda linha, a 243 – Engenheiro Leal x Castelo, que permaneceu até o ano seguinte, quando foi prolongada até Turiaçu.

Em mais um acidente com um carro da linha Castelo x Cavalcanti, em julho de 1960, foi motivo de matéria no extinto periódico "Luta Democrática".

Em novembro de 1964, em consequência a uma nota também publicada pela "Última Hora", relativas aos carros da linha 307 – Turiaçu x Castelo (nota-se aqui a mudança na numeração da linha), temos a resposta do presidente do BTC (órgão então regulador dos transportes coletivos), em que o mesmo refere ter tomado providências para a apuração dos fatos, inclusive vistoriando novamente todos os veículos componentes da frota da empresa, “especialmente os citados na referida publicação”.
Houve, naquela época, a determinação para que a Viação Luar fosse substituindo gradativamente seus ônibus por veículos mais modernos.

Devido a um erro na mudança de numeração da linha, a mesma teve sua identificação novamente alterada de 307 para 298.


     Viação Madureira Candelária (1962 até 2014)

Fundada em 16 de outubro de 1962 por Américo Camilo, Agostinho, Henrique Dias e Manuel dos Santos Pereira. O mesmo criou laços de sociedade com a Viação Luar e a Transportes Pereira Santos, seu nome veio através da linha Madureira x Candelária, operada inicialmente pela Viação Luar.


Em 1968 a Pereira Santos que foi vendida para a Transportes Estrela e a Madureira Candelária acabou se fundindo com a Viação Luar em 1968, com isso acabou herdando a linha 298 Castelo x Acari. A Linha que deu nome a empresa, foi esticada até a Praça Tiradentes e virou a 355 que conhecemos atualmente.



Nos Anos 70, a Madureira Candelária também operou as linhas 661 e 662 Maria da Graça x Meier que posteriormente foi repassadas para Viação Nossa Senhora de Lourdes.


Em 1981, após o encerramento das atividades da Viação Forte, ela adquiri a Linha 349 que faz o trajeto Rocha Miranda x Castelo

Em 1986 a Viação Rubanil repassa a linha 928 Marechal Hermes x Ramos.

Nos últimos anos, a Viação Madureira Candelária passou por momentos de crises e também pela má administração, acabou perdendo em 2014 a concessão de operar as linhas 298 Acari x Castelo (Que Foi Repassada para a Viação Pavunense) e a 673 Parada de Lucas x Meier (Que Foi Repassada para Viação Nossa Senhora de Lourdes e que em 2016 foi desativada)



Linhas já operadas pela Madureira Candelária

298 Acari x Castelo
343 Largo de São Francisco x Vista Alegre
357 Largo São Francisco x Bento Ribeiro
661/662 Maria Da Graça x Meier
673 Parada de Lucas x Meier

Linhas operadas pela Madureira Candelária atualmente

355 Madureira x Praça Tiradentes
349 Castelo x Rocha Miranda
344 Castelo x Rocha Miranda
928 Marechal Hermes x Ramos



     Viação Pavunense


Empresa integrante do Consórcio Internorte, foi fundada em 1962 pelo Sr. Fausto com sede na Av. Chrisóstomo Pimentel de Oliveira no Bairro de Anchieta, é responsável pela ligação do Bairro da Pavuna a região do centro da cidade, com a zona norte e os sub bairros da Pavuna.


No dia 25/03/2014, assumiu a linha 298 que antes vinha sendo operada pela Viação Madureira Candelária,expandindo então a sua área de atuação. A Viação Pavunense usou temporariamente 34 carros ex Madureira Candelária para suprir até quando pudesse renovar a frota da linha.


Hoje em dia a 298 é umas das linhas chefes da Viação Pavunense juntamente com a 779, 342.


Em 2015 a Viação Via Rio Class Repassa a linha 386 Anchieta x Passeio Para a Viação Pavunense, também em  2015 após a Secretária Municipal de Transportes, ter impedido a Viação Via Rio Class de operar suas linhas, a Viação Pavunense assumiu as linhas:

384 Pavuna x Passeio (Via Presidente Vargas)
385 Pavuna x Village (Via Camboatá)
399 Pavuna x Passeio ( Via Alcobaça)
945 Pavuna x Fundão (Via Cidade Universitária)

Também em 2015, assumiu temporariamente a linha 634 Bananal x Praça Saens Pena da Transportes Paranapuã, que teve interrompida a operação da linha devido à pendências junto à SMTR.


Linhas operadas pela Viação Pavunense:

265 Marechal Hermes x Castelo (Via São Cristóvão)
SP265 Marechal Hermes x São Cristóvão (Via Madureira)
296 Irajá x Castelo (Via Vicente de Carvalho)
298 Acari x Castelo (Via Norte Sshopping)
342 Jardim América x Castelo (Via BRS 4)
384 Pavuna x Passeio (Via Presidente vargas)
385 Pavuna x Village (Via Camboatá)
386 Mariópolis x Passeio (Via Shopping Guadalupe)
399 Pavuna x Passeio ( Via Alcobaça)
615 Pavuna x Norteshopping (Via Coelho Neto)
687 Pavuna x Méier (Via Vicente de Carvalho)
688 Pavuna x Méier (Via Coelho Neto)
779 Pavuna x Madureira Direto
SV779 Pavuna x Madureira (Via Marina)
793 Pavuna x BRT Sulacap (Via Vila Militar)
795 Pavuna x BRT Sulacap (Via Mariópolis)
945 Pavuna x Fundão (Via Cidade Universitária)
946 Pavuna x Engenho da Rainha (Via Inhaúma).


Fonte:

Cidade Verde
Rio Ônibus
Coelho Neto
Rio Ônibus Antigo
Resgatando Memórias
Cia de Ônibus
Portal Flumibuss RJ
Tags : , , ,

Nenhum comentário:

Postar um comentário

[2][iconeI][style-1][LEIA TAMBÉM][As mais lidas até o momento]

Somos movidos pelo interesse de explorar os meios, modos e regras que integram o sistema de mobilidade urbana no Estado do Rio de Janeiro. O avanço tecnológico tem trazido mais dinamismo nas cidades, fazendo com que a população evolua e acompanhe esse avanço.

Buscamos obter informações, matérias, históricos e projetos de mobilidade e transformação urbana, assim como a realização de visitas técnicas em empresas, concessionárias e instituições relacionadas à Mobilidade Urbana do RJ, cuja perspectiva é abordar temas mais diversos e estar inteirado no que há de vir nos serviços de transportes.


Mobilidade nas Ruas: Distrito de Santo Aleixo (Magé)

O Distrito de Santo Aleixo localiza-se no extremo norte do município de Magé, junto às divisas de Petrópolis e Guapimirim; distanciando-se n...

NOSSOS PARCEIROS